Notícias da Paróquia › 28/01/2024

8ª Missão Franciscana da Juventude: Uma Jornada de Alegria, Reflexão e Oração

Logo no início da manhã do dia 25 de janeiro, teve início a 8ª Missão Franciscana da Juventude (MFJ) em Pato Branco, Paraná. Voluntários e Freis se empenharam na preparação para receber calorosamente mais de 150 jovens que convergiam para o evento. Frei Gabriel Dellandrea, integrante da organização da Missão, destacou a importância do acolhimento, ressaltando que “acolher bem também é evangelizar”. Inspirado na máxima presente no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, ele enfatizou a importância de criar um ambiente onde as pessoas se sintam verdadeiramente em casa.

O carisma franciscano, inspirado na vida e nos ensinamentos de São Francisco de Assis, é uma expressão vibrante e autêntica do chamado cristão à humildade, serviço e compaixão.

Frei Gabriel observou que o gesto de acolher teve seu modelo em Cristo, o qual acolheu a todos com suas alegrias e misérias. “O próprio Cristo foi quem primeiro acolheu, recebendo a todos com suas virtudes e defeitos”, concluiu o Frei.

À medida que os jovens chegavam, procediam às inscrições e eram encaminhados aos seus respectivos dormitórios. Após o café da manhã, todos se dirigiram à capela para um momento de oração e reflexão sobre a missão. A abertura oficial se deu no salão principal, permeada por música e animação.

Após o almoço, a juventude participou de uma formação geral com foco no tema central do encontro: saúde mental e integral. Dhawyane Rodighiero, pós-graduanda em psicologia, conduziu a formação, abordando a importância da saúde mental em todas as fases da vida, especialmente na juventude. “Enfrentamos um período de intensa comparação e sobrecarga de informação, impactando principalmente os jovens”, destacou a psicóloga.

As oficinas, que exploraram temas como vícios, enfrentamento de problemas psicológicos e espirituais, perdão libertador e o papel da família na saúde psicológica e espiritual. Os jovens foram divididos em grupos e cada um desses grupos participou de uma oficina. As oficinas foram ministradas por locais de Pato Branco e região.

A noite prosseguiu em um show de talentos, onde os jovens exibiram suas habilidades artísticas, incluindo apresentações musicais em grupo e individuais, declamação de poemas, entre outras apresentações.

Para finalizar a noite os jovens participaram de um momento de oração e reflexão, com inspiração na passagem bíblica de Marta, Maria e Lázaro e também com o capítulo das esteiras. O Capítulo das Esteiras é uma tradição muito antiga que remonta aos inícios da fraternidade franciscana e ao próprio Francisco de Assis. Pela festa de Pentecostes, os frades se dirigiam a Assis; como não havia espaço o bastante, dormiam sobre esteiras de palha, daí o nome.

Na sexta-feira (26), sob a inspiração de São Francisco de Assis e seguindo as palavras de Jesus Cristo, os participantes foram orientados sobre como se portar nas casas das comunidades locais, imbuídos do propósito de levar paz, cura por meio da escuta e empatia e confraternização antes mesmo de abordar os ensinamentos do evangelho.

A programação iniciou com instruções detalhadas sobre a conduta adequada ao visitar as residências dos moradores da cidade paranaense, enfatizando a importância de seguir os princípios franciscanos de humildade e serviço. Frei Gustavo Medella, Vigário Provincial da Província Franciscana da Imaculada Conceição, compartilhou pensamentos valiosos sobre a abordagem que os jovens deveriam adotar durante as visitas, destacando a centralidade do amor ao próximo e da compaixão.

Frei Gustavo diz que na Regra Não Bulada, São Francisco de Assis mostra a seus irmãos o modo de sair em Missão. “Ele escreveu que os frades, onde quer que estivessem, procurassem conviver espiritualmente, estar junto das pessoas e participar da vida e do cotidiano daqueles para onde foram enviados. Não briguem e nem discutam, mas sejam submissos a toda criatura humana, por amor a Deus. Submeter não quer dizer ser fraco ou não saber o que quer. Submeter é se antecipar para servir e assim mostrar proximidade”, destacou Frei Gustavo, ressaltando a importância de seguir o exemplo de Jesus Cristo ao buscar a cura dos enfermos e compartilhar refeições como símbolo de união e partilha.

Em paralelo às instruções, os jovens dedicaram parte do segundo dia de atividades à confecção de cartões de agradecimento. Eles serão entregues às famílias que, generosamente, acolheram os voluntários durante a noite de sexta para sábado, expressando gratidão e fortalecendo os laços com as comunidades locais.

Missa de envio às missões

O ápice do dia de atividades ocorreu durante a celebração da missa de envio, que contou com a presença do Bispo de Palmas e Francisco Beltrão, Dom Edgar Xavier Ertl.  Ele conduziu a cerimônia com palavras inspiradoras, incentivando os jovens a serem agentes de transformação e mensageiros da fé, por meio de suas ações benevolentes.

Em sua homilia, Dom Edgar ressaltou os ensinamentos de Cristo que, em sua caminhada, levou a paz, o amor e a compreensão, antes de anunciar o Evangelho: “Hoje, vocês são os verdadeiros discípulos de Cristo, seguindo seus passos ao levar a mensagem de amor e esperança a estas comunidades. Que a missão de vocês seja iluminada pelo espírito franciscano, guiando-os no caminho da caridade e da compaixão” destacou.

Frei Gustavo Medella, complementou afirmando: “Cada passo que vocês derem neste sábado (27), deve ser guiado pela humildade e pela entrega ao serviço. Que a luz de São Francisco os ilumine, e que suas ações inspirem a mudança e o amor por onde passarem. ”

Com os corações cheios de propósito e a mente focada na missão que se aproximava, os jovens encerraram o segundo dia da MFJ com uma profunda sensação de responsabilidade e comprometimento com o serviço ao próximo.  Este sábado promete ser uma jornada inesquecível de partilha, compaixão e solidariedade.

Neste contexto, a jornada de evangelização não é apenas um ato de caridade, mas uma expressão concreta do carisma franciscano que busca irradiar a luz de São Francisco e inspirar a mudança e o amor por onde quer que os jovens passem. A profundidade do comprometimento e a responsabilidade assumida pelos participantes, prometem fazer deste sábado uma jornada inesquecível de partilha, compaixão e solidariedade, reforçando assim a relevância contínua das missões de evangelização no espírito franciscano.

No sábado (27), o terceiro dia da 8ª Missão Franciscana da Juventude (MFJ), foi repleto de momentos de partilha, doação e caridade.  Das 8h às 18h, os mais de 200 jovens, acolhidos nas casas das famílias do município, dividiram-se em grupos que percorreram diferentes regiões da cidade que estavam prontos para recebê-los.

 

Guiados pelo carisma franciscano e inspirados pelos ensinamentos de São Francisco de Assis, os missionários desenvolveram diferentes atividades destinadas a espalhar mensagens de amor, esperança e solidariedade.

Os jovens cumpriram diferentes missões. Alguns dedicaram-se à distribuição de cestas básicas para famílias carentes. O gesto concreto demonstra o compromisso em atender não apenas as necessidades espirituais, mas também os materiais daqueles que mais precisam.

Outros grupos percorreram as ruas das comunidades, abençoando residências e acolhendo os doentes com boas conversas. Essa abordagem refletiu a essência da missão franciscana, centrada na compaixão e no cuidado pelos mais vulneráveis.

Uma das propostas da MFJ é promover a transformação dos jovens participantes, dando a eles a oportunidade de viver experiências características do carisma franciscano.  Conhecer diferentes realidades e vivenciar situações que favorecem a solidariedade e o amor ao próximo. Este também é o caminho para um encontro especial com Deus, seguindo os ensinamentos de Jesus Cristo.

Neste domingo (28), os sairam da casa de formação e se dirigiram a pé ate a Igreja matriz, onde participaram da Missa de encerramento.

fonte: franciscanos.org.br, @juventudedaprovincia

Editada: Cristiel Balbinot – Pascompsp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


X