End: Rua Tocantins, 2265, Centro, 85501-272 - Pato Branco, PR
Tel: (46) 3225-6000 - secretaria@paroquiasaopedropb.com.br

Horários: Segunda à sábado: às 7hs na Capela e 19hs30min Matriz Segunda a segunda: às 19h30 na Matriz Toda terça-feira: às 15h na Matriz – (com pão de Santo Antônio) Toda primeira e última sexta-feira do mês: às 15h na Matriz Domingos: às 8h, 9h30min, 18h e 19h30min na Matriz Missas de batizados nos primeiros e terceiros domingos do mês às 9h30min.

Notícias da Paróquia › 29/08/2021

Dia do (a) catequista

No último domingo de agosto – mês vocacional – a Igreja no Brasil comemora o dia do (a) catequista. Este dia direciona nossa reflexão para a pessoa do (a) catequista e sua missão evangelizadora no mundo moderno. Os catequistas apresentam Jesus às crianças ou catecúmenos, mostrando a eles que Deus os ama e ensina o amor às coisas de Deus e à Igreja. Antigamente, cientes da responsabilidade com a primeira catequese dos filhos, os pais, ensinavam e motivavam-lhes à oração e os inseriam na vida de fé; a Igreja, a escola e a sociedade se encarregavam da transmissão dos valores cristãos essenciais. Hoje, muitas vezes, a criança chega à catequese sem receber qualquer iniciação na fé, ou ter uma experiência pessoal com Jesus.

A pastoral da catequese é reconhecida pela Igreja, junto com a pastoral da liturgia, como um dos grandes pilares para a vivência da fé cristã. Catequizar é uma missão que envolve a vida inteira, sem reservas. Todo aquele que se dispõe a este serviço deve fazer a experiência do encontro pessoal com Jesus. E a exemplo dos discípulos, que primeiro fizeram a experiência do “Vinde e vede”, sair a anunciar e levar os outros ao encontro do Senhor (cf. João 1,38-51).

É importante ter em mente, que a transmissão da fé não acontece por um ato mecânico de troca de informações ou do ensino de regras, mas pelo testemunho coerente de um coração fixo em Jesus Cristo.

E na hora de ensinar, Papa Francisco pede que os catequistas sejam criativos, buscando diferentes meios e formas para anunciar a Cristo. “Os meios podem ser diferentes, mas o importante é ter presente o estilo de Jesus, que se adaptava às pessoas que tinha à sua frente. É preciso saber mudar, adaptar-se, para que a mensagem seja mais próxima, mesmo quando é sempre a mesma, porque Deus não muda, mas renova todas as coisas Nele”.

“Daqui deriva a importância da catequese “mistagógica”, que é o encontro constante com a Palavra e com os sacramentos, e não algo meramente ocasional, prévio à celebração dos sacramentos da iniciação cristã. A vida cristã é um processo de crescimento e de integração de todas as dimensões da pessoa, num caminho comunitário de escuta e de resposta” (Mensagem do Papa Francisco aos participantes no simpósio internacional sobre a catequese).

Quantas crianças e catecúmenos conhecem Jesus Cristo e a Igreja de forma mais profunda por meio de nossos (as) catequistas! Que Deus os abençoe para que continuem firmes e perseverantes, dando testemunho de fé na Igreja.

Por Rosemary de Ross Debastiani. Escritora e autora de vários livros publicados pela Paulinas Editora. Membro da PASCOM – Pastoral da Comunicação – da Paróquia São Pedro Apóstolo – Pato Branco – Paraná.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *